Noite de luar

Zilca P. Tricerri

 

 

Observando a lua tão calma frente a mim,

sinto a ânsia de com ela falar

questioná-la, o que a leva ser assim

tão tranqüila, enquanto eu, tão ansiosa...

Desisto, sei que não me responderá

O meu dia-a-dia é uma eterna fuga da

saudade, que bloqueia todo o meu coração

Tento arrancar do peito a distância que

existe entre nós, mas a saudade não permite

Ela  fixou morada dentro de mim

exalando o seu perfume, e com ele, meus

pensamentos viajam em direção à lua, na

expectativa de ver tua imagem nela

 

 

 

 

Zilca P. Tricerri

27/11/2010