Uma Nova Cor

Vitor Hugo P. Tricerri

 

 

 

 

Então foi assim que Você criou minha tela?!

No que pensava enquanto delirava essa imagem?...

Ainda vai escolher alguma moldura para ela?!

Ou perceber que, neste passado, eu já saí de viagem?...

 

Se fosse Você, aceitaria, no alto, o amarelo.

Jogava, nas laterais, mais da cor branca.

Muda bastante, eu sei, uma idéia em paralelo.

Mas, por ora, o doce conjunto é o que me tranca.

 

Assim, numa suposta e aparente inconstância,

Mudei as cores e meus antigos pincéis...

Voei para longe da serena tolerância...

...e, de asas, pesadas, para longe daqueles anéis...

 

Nesta montanha, agora, meu abrigo se faz dos ventos.

Neste silêncio de cores, tenho algo a resgatar.

Sei... ...um porto, nada seguro, de sentimentos.

Mas de onde busco, sim, uma nova forma de saber amar.

 

 

 

 

Vitor Hugo P. Tricerri

04/01/09

Porto Alegre/RS