Do lado de Cá...
 

 
 


Às vezes me pergunto:
Por que foste para o lado de Lá.
Então a resposta é a de sempre
A vida continua, do lado de Cá.
 
Não sei quanto tempo terei
Por vezes, parece-me curto
Por outras vidas, será que caminharei?
 
São sempre as mesmas indagações
Que vida que estamos levando?
Relógio que fica andando
Tique-taque de muitas lamentações
 
Saudades de um tempo que não vivi
Memórias que jamais guardarei
Saudades eternas que eu sinto de Ti.

 

 
Tierle Maria P. Tricerri

Porto Alegre/RS

27/04/07