Jogando para a torcida
 
 
Lula e Dilma,dois governantes procedentes
 da esquerda brasileira. Um vindo do movimento
 sindical,e a outra proveniente de uma militância
 marxista ortodoxa. Ambos inimigos do golpe
 militar,do capitalismo brasileiro e do imperialismo
 ianque. Passaram-se os anos e tornaram -se
 mais astutos no que se refere ao jogo do
 tabeleiro político nacional. Primeiramente
 compreendendo a alma de grande parte
 da população brasileira, que gosta do capitalismo,
 mas adere  ao discurso politicamente correto
 da esquerda em segundo lugar não se afastando
 de suas bases originais , e por fim aproximando-se
 de setores da direita,aglutinando todas as
 principais forças políticas do pais,dentro de uma
 lógica Sartriana de que o político esperto considera
 o poder como um violino,toma-se pela esquerda
 e toca-se com a direita. Ambos assim fazem o
 jogo dos pragmáticos , mantendo o sistema
 intacto e agradando os demais através de políticas
 demagógicas feitas para jogar para a torcida,muitas
  vezes incoerentes com o discurso. Acrescente-se a
 isso uma maquina governamental gigante,
 que vive de conchavos e rabo-preso
 (verdadeiros cabides de empregos)aumentando
 assim seus tentáculos sobre o poder. Isto tudo
 aliado a uma política desajeitada de "pão e
 circo" traduzida  por um assistencialismo á
 fundo perdido  e muita copa do mundo,
 fechando assim o grande caldo de cultura
  da corrupção e da imoralidade política,com
 boa parte da população fazendo
 vistas grossas a situação.
 
Marco Antonio P. Tricerri
 25/03/2012