MOÇA DE ANGOLA
 
FERNANDO JOSÉ TRICERRI
 
 
Em uma viajem a Angola, conheci Yelana morena...
Moça linda, refinada, emblema...
Na comunidade carente despontava...
Era ágil, solidária, sonhava...
 
Yelana, um sonho concreto...
Entre outras mancebas sem cor...
Deixava meu coração inquieto...
A perguntar: Saberá ela de amor?...
 
E os circulares, noite-dia, passavam...
E eu percebia: Quantos olhares a olhavam...
 
Naquelas plagas um horizonte tristonho...
Marcava vidas, onde Yelana era um sonho...
 
Em certa manhã, de minha janela envidraçada...
Vi na rua a freguesia alvoroçada...
Que em coro cantava a cena...
Mataram Yelana... Yelana morena...
 
 

 

 

DIREITOS AUTORAIS RESERVADOS 
MIDI - BAILA MORENA - JULIO IGLESIAS