CRIANÇAS APRISIONADAS
 
 
 
 
Até quando assistiremos nossas crianças serem tratadas
como objetos de comércio?
Até quando conseguiremos contemplar calados as pequeninas
almas serem transportadas como restos humanos?
Até quando os homens carregarão o ódio nefasto em seus
corações e mentes?
 
 
Crianças jogadas nos cantos das grandes construções
 de pedra nas grandes metrópoles...
Crianças usando o corpo para sobreviver ou trocar
por um pedaço de vida e esperança...
Crianças brincando de "ser adulto",
 trabalhando como escravos...
 
 
Crianças abandonadas nas ruas, estradas, lixos, boeiros...
As lágrimas derramadas destas almas puras e
 indefesas procuram corações humanos e plasmados
do amor  de Deus para encontrarem um lugar 
onde possam sonhar e viver...
 
 
Criança!
Sinto teu coração pulsar tão forte e sem direção,
Sinto tua voz gritar para uma multidão de surdos,
Sinto tuas mãos empurrarem
as grades com a força 
da liberdade...
 
 
Sinto teu sorriso emudecer perante tanta maldade,
Sinto agora as grades serem vencedoras! Venham crianças
do mundo inteiro
ensinar os adultos a festejar a vida com simplicidade!
Venham crianças trazer de volta a alegria das praças!
Venham gritar e pular no parque da vida!
 
 
Venham Crianças espalhar definitivamente
 pelo mundo inteiro a fé, a esperança e o amor!
 
 
 
 
 
Daniel Bueno da Silveira
 
 
 
            
 
 
 
 

 
 
.